Postagens

Testagem, público restrito e conscientização garantiram segurança sanitária da Expointer

Imagem
Atuação dos monitores da Saúde foi decisiva no cumprimento dos protocolos durante a feira -  Foto: Felipe Dalla Valle/Palácio Piratini Iniciado no mês de abril na Secretaria da Saúde (SES), o planejamento para tornar possível a 44ª Expointer resultou em nove dias de uma feira sanitariamente segura, com risco reduzido de contágios por Covid-19 e espaço para conscientização sobre prevenção e proteção à saúde, individual e coletiva. “Foram muitos meses de preparação, estudos e ajustes para montar os protocolos e a estrutura necessária para fazer essa feira, que certamente já virou referência e inspirará futuros eventos no Estado. Estamos imensamente orgulhosos do que conseguimos construir e executar aqui”, disse a secretária da Saúde, Arita Bergmann. O sucesso do evento pode ser atribuído a fatores como a testagem prévia de todos os trabalhadores e expositores, requisito para a entrada no parque, à retestagem durante a feira e à ação assertiva dos 115 monitores que circularam

44ª Expointer se encerra com faturamento de R$ 1,62 bilhão

Imagem
Ranolfo, acompanhado das secretárias Arita e Silvava, avaliou a edição da Expointer -  Foto: Gustavo Mansur/Palácio Piratini A 44ª Expointer, que já marcou a história como a única feira agropecuária de grande porte a se realizar no país em 2021, se encerra neste domingo (12/9) contabilizando faturamento de R$ 1.629.550.234,30 e um público de 66,2 mil visitantes presenciais (até 16h). Também houve 56 mil visualizações na plataforma on-line da feira, de 25 diferentes países. Os dados foram divulgados durante coletiva de imprensa no Parque de Exposições Assis Brasil, em Esteio, na presença do vice-governador Ranolfo Vieira Júnior, da secretária da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural, Silvana Covatti, da secretária da Saúde, Arita Bergmann, e dos copromotores (Febrac, Fetag-RS, Farsul, prefeitura de Esteio, Simers e Sistema Ocergs-Sescoop/RS). Também participou o secretário-chefe da Casa Civil, Artur Lemos Júnior. O volume de negócios não alcançou o valor movimentado

Com atendimento ágil e eficiente, Banrisul realizou a aprovação e assinatura de contratos de operações durante a feira - Foto: Itamar Aguiar/Palácio PiratiniO Banrisul alcançou um volume total de negócios de R$ 441,2 milhões na 44ª Expointer, em Esteio. Foram concretizados R$ 248,5 milhões e mais R$ 192,7 milhões em negócios prospectados. O resultado superou a expectativa do Banco para a feira, especialmente por se tratar da primeira Expointer presencial depois de dois anos. Na comparação com a Expointer 2019, o Banrisul registrou crescimento de 35%.Entre os itens mais procurados para financiamentos estão pivôs de irrigação, silos para armazenagem e máquinas e equipamentos, em especial tratores e semeadeiras.Com atendimento ágil e eficiente, o Banrisul realizou a aprovação e assinatura de contratos de operações feitas ainda durante a Expointer. Nos nove dias de exposição, mais de 30 clientes assinaram financiamento, com liberação superior a R$ 60 milhões.Como estratégia comercial para dar continuidade aos negócios encaminhados na Expointer, a equipe de agronegócios do Banrisul permanecerá em contato com os produtores rurais e as concessionárias de máquinas e equipamentos. Na edição 2021 da feira, a ação “O Agro é o nosso Chão” foi intensificada, com a visitação a todos os estandes, em especial dos fabricantes e revendas de máquinas, reforçando o compromisso do banco de atuar fortemente no agronegócio, potencializando a economia e o desenvolvimento do Estado.Nova linha de créditoO Banrisul lançou, durante a 44ª Expointer, a linha de crédito para produção de porongo. Esse financiamento possibilita o uso de mais tecnologia no cultivo, proporcionando melhoria na qualidade dos frutos e, por consequência, maior rentabilidade aos produtores.A produção de porongo é expressiva na região Norte do Estado e nas regiões dos municípios de Santa Maria e Frederico Westphalen, envolvendo vários pequenos agricultores que, agora, contam com o incentivo do Banrisul, que permanece investindo na agricultura familiar.Texto: Ascom BanrisulEdição: Secom

Imagem
Com atendimento ágil e eficiente, Banrisul realizou a aprovação e assinatura de contratos de operações durante a feira -  Foto: Itamar Aguiar/Palácio Piratini O Banrisul alcançou um volume total de negócios de R$ 441,2 milhões na 44ª Expointer, em Esteio. Foram concretizados R$ 248,5 milhões e mais R$ 192,7 milhões em negócios prospectados. O resultado superou a expectativa do Banco para a feira, especialmente por se tratar da primeira Expointer presencial depois de dois anos. Na comparação com a Expointer 2019, o Banrisul registrou crescimento de 35%. Entre os itens mais procurados para financiamentos estão pivôs de irrigação, silos para armazenagem e máquinas e equipamentos, em especial tratores e semeadeiras. Com atendimento ágil e eficiente, o Banrisul realizou a aprovação e assinatura de contratos de operações feitas ainda durante a Expointer. Nos nove dias de exposição, mais de 30 clientes assinaram financiamento, com liberação superior a R$ 60 milhões. Como estratégi

Banrisul alcança R$ 441,2 milhões em financiamentos de máquinas e equipamentos

Imagem
Com atendimento ágil e eficiente, Banrisul realizou a aprovação e assinatura de contratos de operações durante a feira -  Foto: Itamar Aguiar/Palácio Piratini O Banrisul alcançou um volume total de negócios de R$ 441,2 milhões na 44ª Expointer, em Esteio. Foram concretizados R$ 248,5 milhões e mais R$ 192,7 milhões em negócios prospectados. O resultado superou a expectativa do Banco para a feira, especialmente por se tratar da primeira Expointer presencial depois de dois anos. Na comparação com a Expointer 2019, o Banrisul registrou crescimento de 35%. Entre os itens mais procurados para financiamentos estão pivôs de irrigação, silos para armazenagem e máquinas e equipamentos, em especial tratores e semeadeiras. Com atendimento ágil e eficiente, o Banrisul realizou a aprovação e assinatura de contratos de operações feitas ainda durante a Expointer. Nos nove dias de exposição, mais de 30 clientes assinaram financiamento, com liberação superior a R$ 60 milhões. Como estratégi

Servidor com décadas de Expointer diz que protagonismo da Saúde é o maior em seus 35 anos de feira

Imagem
Claimar trabalha na Expointer pela Secretaria da Saúde desde 1986 -  Foto: Ascom SES “Nunca tivemos uma presença tão forte da Saúde na Expointer.” A fala é de quem tem conhecimento do assunto. Claimar Biachi é servidor da Secretaria da Saúde (SES) e há 35 anos trabalha em ações na feira. A primeira edição dele foi em 1986, e a exposição de 2021 é justamente a sua última, já que em poucos meses deverá se aposentar. Sobre a edição deste ano, ele comenta a diferença em relação às anteriores, em virtude de todos os protocolos estabelecidos para o evento, que colocou a saúde como uma das protagonistas da feira. “É muito diferente ver a vigilância com tanto peso aqui no parque”, relata. “Para onde olhamos vemos algum colega identificado com o nosso colete, as pessoas percebem melhor a nossa presença.” Claimar foi, desde o seu ingresso na Secretaria da Saúde, da área dos alimentos, na época chamada de Equipe de Controle dos Alimentos. Isso antes da criação do Centro Estadual de Vi

Do porão de casa a vencedores no Concurso de Produtos da Agroindústria Familiar

Imagem
Daniela e Juliano seguram o Merlot vencedor: adição do vinho no estoque da Expointer foi decidida na última hora -  Foto: Fernando Dias POR ELAINE PINTO Em julho, a Secretaria da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural (SEAPDR) publicou uma reportagem sobre  qualificação e sucessão rural em vinícolas familiares de Bento Gonçalves . Um dos casos apresentados foi o do casal Juliano e Daniela Zottis, da Casa Zottis, agroindústria familiar registrada como vinícola pela Lei de Vinhos Coloniais no Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa). Naquela ocasião, eles se preparavam para participar de sua primeira Expointer. Pois os estreantes fizeram uma grande participação, conquistando o primeiro lugar na categoria de vinhos finos do 9º Concurso de Produtos da Agroindústria Familiar. “A gente veio com a expectativa de divulgar nosso espaço, nossa vinícola, nossa agroindústria no porão de casa, então receber esse prêmio é muito gratificante. Com esse prêmio a gen

Mulheres, jovens e orgânicos são destaque na Agricultura Familiar

Imagem
Franciele Bellé comanda a agroindústria da família há quase 10 anos -  Foto: Fernando Dias POR ELAINE PINTO Os 228 empreendimentos que estão expondo no Pavilhão da Agricultura Familiar desta Expointer, que se encerra neste domingo (12), carregam estatísticas interessantes sobre empoderamento feminino, sucessão rural e métodos alternativos de manejo de produção. São 90 empreendimentos comandados por mulheres; 48 comandados por jovens; e 22 expositores que vendem orgânicos. Franciele Bellé, de Antônio Prado, personifica os três tipos de empreendimento: a jovem de 27 anos está à frente da agroindústria da família, de sucos, bebidas, conservas, molhos e extratos orgânicos, há quase 10 anos. “Estivemos na inauguração do Pavilhão da Agricultura Familiar, em 1999. Eu tinha quatro anos e me lembro de brincar de escorregar na lama, já que chove em toda Expointer”, relembra, rindo. Polpas de frutas nativas como guabirova, araçá e butiá, além de temperos à base de PANCs (Plantas Alime